A realidade londrina

Quem está cansado de Londres, está cansado da vida, pois há em Londres tudo o que a vida pode oferecer”. A frase do escritor Samuel Johnson é uma das mais conhecidas e usadas pelos apaixonados por Londres.

Já me perguntaram muitas vezes se aqui é realmente o destino perfeito para um intercâmbio ou para se morar de vez. Depende do que cada um espera, e o que pode ser perfeito para mim não é perfeito para todo mundo. Londres é mesmo uma cidade incrível – mas é sempre bom ressaltar que não acredito em destino perfeito, ou melhor, em uma vida perfeita em qualquer cidade que seja. Achar que tudo será um mar de rosas só porque se está saindo do Brasil pode causar decepções e tornar a adaptação (que já não é fácil) ainda mais difícil.

london-eye-em-londres

É claro, a grama do vizinho sempre parece mais verde e na onda das redes sociais, a vida parece mesmo um conto de fadas. A foto mais curtida no meu Instagram, por exemplo, é uma em que estou em um banco olhando para o Big Ben. Curiosamente, foi tirada em um dos meus piores dias desde que cheguei aqui em 2012. Há bastidores da vida real que, muitas vezes, quem está de fora não vê.  E a vida em Londres não foge à essa regra.

Claro que sempre recomendo qualquer um a vir para cá  – afinal, eu mesma fiz essa escolha. Hoje, quase cinco anos depois, vejo que quando cheguei não sabia de quase nada da vida na cidade. Por isso, venho contar um pouco sobre as “verdades” que só quem mora na cidade conhece bem de perto. Quer vir pra Londres? Então confira o que o espera na sua chegada. Spoiler: a cidade vai muito além da pompa da família real, do sotaque britânico e do Big Ben.

 1) Prepare o bolso

Não poderia começar com outro item que não fosse o custo da moradia. É muito caro! E todo mundo sabe disso. Uma pesquisa feita pela Homelete, empresa especializada no mercado imobiliário, mostrou que o aluguel em Londres chega a ser até duas vezes mais caro do que em outras cidades da Inglaterra. Um apartamento de um quarto custa £1.200, em média. A solução que muitos encontram é morar mais distante do centro. Esteja preparado também para alugar uma quitinete ou dividir casa com amigos (ou com estranhos mesmo).

2) Não espere encontrar só ingleses

Justamente por conta do valor dos imóveis, muitos ingleses não moram em Londres. Existem, sim, muitos que moram na cidade mas não se engane achando que você vai chegar aqui e só vai ter contato com os locais. Londres é a capital do mundo. Garanto que você vai ver muito mais estrangeiros do que ingleses por aqui. Na minha opinião, é isso que torna a cidade tão atraente.

3) Transporte público funciona, mas é caro

Assim como moradia, o transporte público também é bem caro. Para circular nas áreas mais centrais (zonas 1 e 2), o valor é de £124,50 por mês. A vantagem é que funciona e as áreas são bem conectadas. Mas, é claro, hora de rush existe em qualquer lugar e aqui não é diferente. Prepare-se para viajar em um metrô lotado e contar com atrasos; quando chove ou neva, por exemplo, a cidade praticamente para.

metro-em-londres

4) Ônibus: você vai precisar muito dele

Quem nunca voltou do mercado carregando a compra do mês no ônibus que atire a primeira pedra! Londres não é uma cidade feita para quem tem o costume de usar o carro até para ir à padaria. O glamour da vida na Europa que pouca gente vê é sair do mercado com mil sacolas e tem que pegar o ônibus lotado para chegar em casa. Dá para comprar online, mas eles cobram a entrega se o valor da compra não é tão alto.

5) Acostume-se com o frio

Londres não é tão cinza quanto dizem, acho uma injustiça a cidade ter essa fama. Há dias lindos e ensolarados por aqui também – muitos. Mas verdade seja dita: o tempo aqui não é estável; o sol nunca é garantido (nem no verão). Durante o outono e, especialmente no inverno, escurece às três e meia da tarde, sem exageros. Você passa dias, às vezes semanas, sem ver a luz do sol. É depressivo, é ruim, até os ingleses que estão acostumados reclamam. Você provavelmente vai reclamar – mas também vai se acostumar.

tower-bridge-em-londres

6) Não espere adquirir o sotaque dos ingleses

A não ser que você tenha uma habilidade muito boa com pronúncia, seu sotaque não será britânico. Se você passar seis meses ou um ano aqui, irá sim aprender o inglês. E algumas palavras podem até soar mais como os britânicos mesmo. Mas não vai ser do dia pra noite que você vai adquirir o sotaque britânico. Se este é realmente seu interesse, existem escolas especializadas em pronúncia. Mas posso falar? Aposto que depois de um tempo morando aqui você não vai ligar para isso. Afinal, é a diversidade de sotaques e culturas que faz a cidade ser tão única como é.

Espero que os tópicos acima não tenham feito você desistir de vir para Londres – essa não foi nem um pouco a intenção. Recomendo a todos que tem a chance de conhecer esse destino maravilhoso, afinal, em Londres há mesmo tudo o que a vida pode oferecer.

E você? Tinha alguma impressão sobre Londres e quando chegou aqui viu que as coisas eram diferentes? Já cogitou morar ou vir estudar aqui? Escreva nos comentários!

Texto originalmente publicado no site Brasileiras pelo Mundo.

1 thought on “A realidade londrina”

  1. Muito bom seu post, na verdade só fiquei com ainda mais vontade de morar em Londres. hehehe… Estou preparando minha documentação para tirar cidadania. Espero conseguir agilizar tudo antes de Londres sair da UE. Londres é um misto de cultura, história, modernidade, culinária, climas e eu AMO essa diversidade!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *