Bate e volta na fofa cidade de Canterbury

Acabou o verão e também a temporada de casamentos. O último casório que fomos foi em Canterbury e em plena segunda-feira. Oportunidade perfeita para chegar um dia antes e explorar a cidade. 

Chegar até foi super fácil: trem direto saindo de London St Pancras, em pouco menos de uma hora de viagem já estávamos em Canterbury west, a estação de trem central.

Reservamos um hotel perto da estação e andamos menos do que cinco minutos para chegar. O hotel era bem simpático, com um bar e um restaurante, música ao vivo e tudo mais. Só ficamos hospedados na cidade porque tínhamos um casamento no dia seguinte, Canterbury é um destino perfeito para um bate e volta. 

Como o tempo era curto, decidimos focar no que queríamos ver: a famosa Catedral, os jardins à beira rio e o castelo, ou o que sobrou dele. 

Logo na frente do jardim, vimos a empresa de barco que nos levaria em um passeio a dois. Algumas outras empresas fazem um tour histórico que leva mais tempo e você vai com um grupo de pessoas. Queríamos algo mais rápido e optamos por esse tour e foi ótimo! Um passeio de 35 minutos pelo canal saiu por £9 cada, bem barato para quem está acostumado com o preço das atrações turísticas em Londres. Eles mesmo conduzem o barco e você só tem que relaxar e aproveitar a vista:

Saindo de lá, fomos andar pelo jardim que tínhamos visto do barco e apesar de ser menor do que eu imaginava, é super bem cuidado e bonito, vale a pena.  

Saindo dali, visitar a Catedral e sua impressionante arquitetura foi um dos pontos altos da viagem. Patrimônio histórico da Unesco, realmente faz valer a fama. Aliás, se Canterbury é uma das principais cidades do Cristianismo na Inglaterra se deve à chegada do arcebispo Santo Agostinho no ano de 579. Ele foi o primeiro arcebispo da igreja  (no hall tem um mural com todos os nomes dos mais de arcebispos que a Catedral já teve). 

Não ficamos muito tempo lá dentro pois aos domingos a igreja é fechada para visitação – há missas o dia inteiro. Entramos apenas no hall principal – que diga-se de passagem já valeu a pena!

Estava quase na hora de voltar para o hotel, mas ainda faltava ver o castelo. Andamos uns 10 minutos na direção oposta ao centro para chegar lá. Notei que não tinha muito movimento no caminho e realmente chegando lá não tinha quase ninguém. O castelo na verdade não existe mais, a maior parte dele foi demolida, ficando só a base. Pode ser não um castelo grande e pomposo, mas só de estar dentro e pensar na história da construção vale a visita.

Ainda deu tempo de ficar andando sem rumo pela cidade no final das contas, passando por uma casinha construída em 1500 e que abrigou tecelãs que escapavam de perseguições religiosas na França naquela época.  Hoje o local funciona com um pub/restaurante.  

Realmente, Canterbury com todo seu estilo medieval faz você sentir que voltou no tempo. Me senti a um mundo de distância de Londres, mesmo estando perto. Passeio bate e volta que com certeza vai render boas memórias! 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *